Procurar

Conhecida pela sua natureza imponente, a Noruega caracteriza-se por um país de terreno acidentado e montanhoso, com grandes rochedos, como é o caso do Preikestolen em Stavanger (Pulpit rock / o púlpito), fjordes que atravessam montanhas, transformando em grandes cidades portuárias, locais afastados da orla costeira, como Oslo e Drammen. Conhecida, também, pelas incomparáveis auroras boreais visíveis, principalmente, no norte do país, onde se combina a maior intensidade do fenómeno com o facto de, longe dos aglomerados populacionais e respectiva iluminação pública, melhor se conseguir ver e usufruir deste espectáculo da natureza.

Falar do frio seria redundante, toda a gente sabe que no Inverno aqui faz frio. Muito frio! Mas o que pode ser surpresa para muitos é que o Verão possa ser agradável e quente, muito quente, como foi o caso este ano de 2018 que, entre Maio e Julho, as temperaturas rondaram os 30 graus, tendo mesmo chegado aos 35 em alguns locais, o que para um país nórdico foi um absoluto record. A questão é que a maioria das casas são construídas para fazer face aos longos, sombrios e rigorosos Invernos e, quando se juntam temperaturas elevadas a casas de grandes janelas que convidam o sol a entrar e a um bom isolamento térmico, o resultado são autênticas saunas.

Pouco associado a este país está o turismo balnear, mas espantem-se os mais incautos, como podem ver pelas fotos abaixo, é possível fazer praia na Noruega e encontrar a água a uma temperatura que ronda os 20 graus.

É comum entre as famílias norueguesas ter ou alugar um barco e fazer praia nas inúmeras ilhas desertas do fjorde ou até a bordo do mesmo.

Um facto a ter em consideração é que, por vezes, e devido às praias da região de Oslo e Drammen se inserirem nos seus respectivos fjordes e, por conseguinte, se tratar de uma água mais parada e com menos concentração de sal, existe o risco de bactérias, algumas delas perigosas para pessoas com feridas abertas e, consequentemente, maior exposição a possíveis infecções.

No que diz respeito à questão da saúde, todos os membros do sistema de segurança social têm o direito a serviços de saúde e a um médico de clínica geral (fastlege). Embora esta não seja gratuita, as consultas com o fastlege têm um valor de cerca de 25€ e, caso se atinja o limite anual que ronda os 200€, é atribuído um cartão que confere a dispensa de qualquer gasto extra.

Em geral, as crianças até aos dezasseis anos e as mulheres grávidas, usufruem de isenção de pagamento, havendo, no entanto, no caso das crianças, alguns exames mais específicos que têm de ser pagos.

A esperança média de vida na Noruega é, actualmente, de 80,6 anos para os homens e 84,2 para as mulheres. Fruto de ser um país desenvolvido, mas também, pelo estilo de vida adoptado, onde o exercício físico é practica regular, aliado a uma alimentação rica em omega3, frutos vermelhos e onde o açúcar é, geralmente, reservado a ocasiões especiais. Por norma, o sábado é o dia em que as crianças têm autorização dos pais para comerem algum doce, nomeadamente gomas.

Tudo isto aliado a menores níveis de stress, contribui para a elevada esperança média de vida.

A sociedade tem por base valores como a confiança, a igualdade de género, o bem-estar e a estabilidade económica.

Uma confiança mútua e assente num pacto social, em que, cada um sabe o que é esperado de si e que se quebrar a regra será prejudicial, não só para si, mas para toda a sociedade. Assim, não é comum haver grande controlo de bilheteira, tanto nos transportes públicos, como nos eventos em geral, parte-se sempre do princípio de que cada um cumprirá com a sua parte.

Tendo sido um dos primeiros países do mundo a eleger uma primeira-ministra, a igualdade de género está patente na aceitação clara de que tanto um homem quanto uma mulher têm capacidade para a execução das mais diversas tarefas e, por isso, para a mesma função recebem salários iguais. Este princípio está presente em tudo e não há tarefas só de homens ou só de mulheres, ambos cozinham, tomam conta de crianças, conduzem camiões, não sendo o género que os capacita, mas sim, as suas aptidões individuais.

O horário de trabalho, geralmente, é das 8h às16h e horas extra são, por vezes, consideradas falta de productividade durante o horário de serviço, tendo que compensar para além da hora. Depois das 16h é tempo para a família. Janta-se por volta das 17h e, por volta das 20h é pouco habitual ver crianças na rua ou nos supermercados, pois é esperado que já estejam a dormir.

O lema é trabalhar para viver ao invés de viver para trabalhar. É esperado que, como profissional, se seja produtivo, eficaz e eficiente durante o horário de serviço e, fora dele, a família e a vida ao ar livre são as principais “ocupações”.

É hábito entre os noruegueses, viajarem à sexta-feira para o que chamam de “hittas” e regressarem ao domingo à tarde.

As hittas são pequenas casas ou cabanas, geralmente em madeira, nas montanhas ou em ilhas, em que, muitas vezes, não existe água canalizada nem eletricidade, o que permite uma verdadeira experiência de contacto com a natureza. No entanto, e para não ficar completamente isolado da civilização, há quem leve consigo um Ice net, isto é, um equipamento que permite ter banda larga móvel em qualquer lado.

Assim, família e amigos reúnem-se nestas cabanas como meio de fuga ao stress e à rotina da semana, procurando no regresso à natureza, paz e tranquilidade, bem como, uma forma de valorizar o conforto de que podem usufruir no dia a dia.

De entre as actividades ao ar livre destacam-se o ski, o cross-country, as caminhadas, o ciclismo e, no verão, a canoagem, a pesca, a praia, a apanha de morangos e frutos silvestres com várias quintas a abrir portas com horários específicos para a apanha dos próprios frutos, permitindo ao consumidor escolher e colher o que vai levar para casa, o que é um óptimo programa familiar e as crianças, geralmente, divertem-se bastante.

Assim, e para que qualquer expat não se sinta um autêntico alien por estas bandas, deixando-se inebriar pelo frio e pela falta de sol, para além de aprender a língua é, sem dúvida, adoptar um estilo de vida saudável com actividades ao ar livre.

A nível de saúde, por exemplo, existe muito o conceito de respeito do próprio corpo, tudo é normal e natural (até um certo ponto) e o corpo tem capacidade de lutar e de se restabelecer sem que seja preciso intervenção química, enchendo-o de medicamentos. Obviamente com as devidas ressalvas, cada caso é um caso e depende do tipo de doença, contudo, aqui, para uma simples gripe, não se espere mais do que um paracet.

Quanto à neve e ao frio, não são impeditivos do normal funcionamento das rotinas diárias, não sendo de espantar vê-los, de todas as idades, a correr ou a passear o cão com temperaturas negativas, a nevar e a qualquer hora do dia ou da noite. É, também, comum as crianças brincarem e dormirem a sesta na rua, devidamente agasalhadas, com temperaturas abaixo de zero. É mesmo aconselhado por médicos que, em casos de asma, se durma com a janela do quarto aberta, pois o ar gelado e puro contribui para o alívio dos sintomas.

Com um dos maiores custos de vida do mundo, a Noruega pode revelar-se um país difícil para se manter um saldo positivo no final do mês, no entanto, o truque passa por conhecer e optar pelos produtos e supermercados mais baratos, como é o caso do Rema1000 e Kiwi, quando a diferença não está na qualidade do produto, mas sim, na marca e procurar na vida ao ar livre as melhores actividades e, também, as mais baratas para se distrair e desfrutar de bons momentos em família. Vida de shopping, almoçar e jantar fora de forma rotineira pode acarretar um verdadeiro rombo no orçamento com os ponteiros a descerem tão baixo quanto a temperatura.

Que não se espere encontrar grandes supermercados por estas bandas, aqui e como meio de preservar e incentivar o comércio local e as lojinhas de rua, o maior supermercado será o equivalente a um Pingo Doce. O maior centro comercial tem 200 lojas em 60 000m2, os restantes são, por norma, talvez o equivalente às Amoreiras ou menores.

Domingo é dia de descanso absoluto e, tirando piscinas públicas, estâncias de ski, cinemas, meia dúzia de restaurantes e pouco mais, está tudo fechado. É dia de estar com a família e aproveitar para relaxar e recarregar baterias para a semana.

Apesar do elevado custo de vida, tem também um dos maiores níveis de rendimento per capita do mundo e tem sido considerado como o melhor país para se viver, não só por todo o suporte social, estabilidade económica, mas também, por ser ainda um país com baixa criminalidade e onde é seguro, por exemplo, deixar as chaves na porta ou coisas na rua e encontrá-las no mesmo sítio onde as deixámos.

Esta estabilidade e prosperidade assenta na indústria do petróleo, descoberto na década de 70 e que mudou a historia do país que soube desde o início gerir este recurso de forma inteligente, criando na década de 90, um fundo soberano para garantir reformas e o futuro das próximas gerações. Aliado ao petróleo, o gás e a indústria da pesca, representam três pilares chave da economia norueguesa.

Como todos os recursos naturais e, neste caso em particular, as reservas de petróleo e de gás natural, um dia chegarão ao fim e, com isso em mente, começou já um intenso investimento na procura de alternativas através de recursos renováveis, bem como, por questões ecológicas, programas de incentivo ao uso de carros elétricos dentro e fora das cidades, esperando-se que a partir de 2020, só entrem na cidade de Oslo carros desta categoria.

Um outro recurso exportado é a água, como a mundialmente famosa marca Voss e as suas garrafas de vidro. Por aqui não é habito consumir água engarrafada, a canalizada é considerada de muito boa qualidade e consumida por todos.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">html</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*