Procurar

Em conjunto com a Suécia e Dinamarca, constituem a região escandinava e, apesar das diferenças culturais, partilham entre si algumas características que advém de um passado comum de guerras e alianças políticas, em que, durante alguns séculos, a Dinamarca e a Noruega chegaram a ser uma única nação e, por volta do séc. XV, foi criada uma união que englobava, também, a Suécia e que durou até meados do séc. XVI. Mais tarde, e em virtude de atravessar um período economicamente desfavorável, a Noruega aceitou ficar sob o domínio sueco, do qual só em 1905 conseguiu a total independência.

Das datas mais importantes para os noruegueses destaca-se o 17 de Maio, festejado com verdadeira pompa e circunstância diante do palácio real em Oslo. Com direito a fogo de artificio público e privado durante 24 horas, traje típico orgulhosamente ostentado por adultos e crianças, bandeiras hasteadas (o que obedece a regras especificas) sendo, curiosamente, o único dia em que é permitido o consumo de álcool na via pública. É um verdadeiro desfile patriota, onde se permitem alguns excessos que são proibidos no resto do ano ou não fosse este um dia em que se comemora a liberdade, assinalando-se a data em que foi criada a Constituição norueguesa de 1814. Apesar de só ter sido aplicada quase um século mais tarde, quando em 1905, se declarou independente da Suécia. É a segunda Constituição mais antiga do mundo ainda em uso.

Os países que constituem a Escandinávia (Noruega, Dinamarca e Suécia), em conjunto com a Finlândia e a Islândia, recebem a designação de países nórdicos, partilhando entre si semelhanças culturais e linguísticas.

Actualmente, a Noruega não integra a União Europeia, mas faz parte do Espaço Económico Europeu, permitindo a livre circulação de pessoas, bens, serviços e capitais entre os países membros.

Sendo uma Democracia Parlamentar, em que, os representantes políticos são eleitos pelo povo e, em conjunto Governo e Parlamento detêm o poder legislativo, é também, uma Monarquia Constitucional liderada pelo rei Harald V, cujo poder político é bastante restrito.

O país está dividido em dezanove distritos e duas zonas de estatuto especial, localizadas no Oceano Ártico e Atlântico norte, sendo elas, as Ilhas de Svalbard e Jan Mayen.

Em 2018, Oslo é o maior dos 422 municípios com 673 469 habitantes.

Em 2017, Erna Solberg, líder conservadora de direita, foi reeleita primeira-ministra, tendo iniciado em 2013 o seu primeiro mandato, formando uma coligação de centro-direita com o Partido do Progresso.

Fora das cidades, a Noruega é um país de paisagens campestres, com uma área de 385 170 km2 e uma população de 5 323 933 de habitantes no terceiro trimestre de 2018, sendo 14% considerados imigrantes, o que o torna um país multicultural.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">html</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*